sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Vim, vi, perdi

Antes de me mudar pra cá, em 2011, minha tia me encheu de ânimo, dizendo que esta viagem serviria para eu me encontrar. Eu concordei. Por 10 anos, houvera sonhado com a chance de uma vida diferente, começar tudo novo em outro lugar, conhecer pessoas novas, me tornar alguém melhor. Um sonho que parecia tão atraente àquela idade, e embora distante, eu sempre soube que o dia chegaria.

Minha tia estava certa em profetizar algo tão positivo; seu palpite é que estava errado. Aqui eu me perdi. Perdi o que deixei para trás, perdi o que tinha e também o que achei que teria. Todos os planos de começar do zero e ser um eu melhor não passaram de sonhos rascunhados, alheios à prática. Eu queria expandir a minha persona, no entanto definhei como uma velha alma, perdida e sozinha. Eu passo os dias tentando ser aquele que projetei, mas não consigo. Parte de mim se frusta com a incapacidade ao vagar diante do nada que me restou, embora a outra parte insista em continuar buscando mudança, porém sem resultado que honre o esforço. Por vezes, eu realmente tento; por outras, me canso e deixo de lado. Mas nem posso sentir raiva de mim, porque sei que eu tento, mas dou com a cara na parede, e no fim sou eu o único ainda ao meu lado a dar apoio. Eu sou tudo que me sobrou.

E não me arrependo de ter vindo, tampouco acho que corri atrás em hora errada. Eu fiz o que tinha que fazer. Mas, nesses dois anos, conheci a pessoa que eu sou, vendo o sonho daquele que não me tornei escorrer embora como as lágrimas no rosto. E eu amo quem eu sou, porque sei que tentei, mas não reconheço mais a pessoa por trás da carcaça.

Eu não tenho mais perspectiva de espaço - lugar já tanto faz, não significa mais nada. Resta o tempo, que eu torço que ainda tenha valor.

4 comentários:

  1. Coisa boa (sempre) te ler.

    Estava com saudades.

    Take care.

    R.

    ResponderExcluir
  2. @Rodrigo: saudades dos seus posts.
    Se cuida daí também :)

    [j]

    ResponderExcluir
  3. Leio alguns posts seus e devo dizer: voce escreve de maneira absurdamente clara e sincera.
    Voce pode não ser o que era ou o que sonhou. Natural, todos nós mudamos ao longo da vida, mas rapaz, faça uma "retro" nesse tempo. Voce certamente vai encontrar situações em que voce é hoje "N" vezes melhor do que o que era.
    Pode não ser o "vim, vi e venci", mas certamente o "vim, aprendi e melhorei", cabe nesse caso.

    Ate mais

    Margot

    ResponderExcluir
  4. @Margot: obrigado pelo comentário, foi bastante apreciado. Nos últimos dias me propus a escrever com mais constância, porque sabia que havia muita coisa nessa cabeça que há tempos carecia de reflexão.
    Eu concordo que em certos aspectos eu melhorei, principalmente no lado profissional. Foi como pessoa mesmo que eu sei que involuí. Mas torço pra que seja um pedaço de uma figura maior e que faça sentido, lá na frente, o porquê do que tenho passado.
    Obrigado,

    [j]

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]