quarta-feira, 24 de setembro de 2014

"a heartbreak is like a death / love is a growing up"


Faz dois anos hoje que a gente se conheceu. Dois anos atrás, me perguntava o que eram, afinal, os acasos e as coincidências, e quem tinha controle sobre essas coisas. Estava feliz e cheio, e sequer sabia o que me encontraria à frente.

Há dois anos, eu penso nele. Isso é o que me esperava, aqui na frente.

Exata uma semana atrás, ele me surpreendeu com um e-mail seguido de Skype; queria por o papo em dia e dividir uma boa notícia. Era uma novidade excelente, que, ele sabia, iria me deixar feliz. E eu fiquei. Muito feliz por ele, mal conseguia segurar uma alegria que parecia se expandir. Daí ele desligou e eu ainda estava feliz, porém muito triste, e tentando entender a origem da dor obesa que me ocupava.

Dias atrás, vendo um video da India Arie no Java Jazz Festival, ouvi a cantora explicar a inspiração para uma das minhas músicas preferidas de sua autoria. Ela diz que, quando escreveu a letra de Good morning, havia entendido que um coração partido é como uma morte, e que um relacionamento nada mais é do que uma tomada de risco. Um risco. Mas que o amor é um crescimento, e, neste fundamento, a música delineia os estágios da dor de um coração quebrado - e do crescer que o segue.

O dia por que eu tanto esperava era ainda o que eu mais temia chegar. Mal pudia acreditar que ele ligara, e não podia acreditar que ele ligara. Porque me agarro às lembranças, quando o que eu quero é largar. Posso fechar os olhos agora e sentir seus pelos do braço trançando por entre os meus dedos, braço que eu roçava incessante, sem querer largar.

Eu queria ter uma conclusão, um lugar para chegar com isso, mas não.



2 comentários:

  1. esses amores inacabados, mesmo que não sejam realmente amores, eles só destacam a nossa loucura. não sei você, mas sempre vejo meio como um louco porque, ainda que eu saiba que acabou, o fato de precisar de fim é suficiente pra eu esperar.

    nem sei se eu ainda tô fazendo algum sentido aqui, mas eu sou assim e você deve saber.

    só queria falar sobre o sentimento que essa música e a sua experiência deixaram em mim.

    ResponderExcluir
  2. @Antonio: hehe fez todo sentido, sim. obrigado por dividir sua loucura. a sua é uma das minhas favoritas. mas é, você captou o sentimento bem.
    mal posso esperar pra te conhecer um dia.

    [j]

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]