quinta-feira, 29 de abril de 2010

Bem na sua cara

Tenho me incomodado com a dificuldade que as pessoas tem de dizer "não" umas às outras. Repare. Em situações diversas, é comum todo mundo prezar pelo 'sentimento' do outro, e por isso inventam-se desculpas mil, que é pra evitar soltar a temida negativa, a qualquer custo.

Gente, pera lá. Um "não" nem é tão grave assim. Se fosse, sei lá, "eu te odeio, quero que você tenha uma morte lenta e dolorosa e suma da minha vida", eu até entenderia a dificuldade de dizer na cara. Mas pensa comigo: dizer não é tão simples quanto dizer sim. No máximo, dizer não será meramente difícil para quem vai ouvir, mas, para quem o diz, é tarefa das básicas.

Quer um exemplo fácil, e que me deixa bem irritado? Nesta sexta vou pra Let's Club, festinha fervida que rola toda semana na Blue Space. Boate gay. Toda uma galera da minha turma empolgou de ir junto - nem sei como raios surgiu essa ideia. Na empolgação, saí chamando todo mundo do grupo dos bacanas, né; daí sempre tem aqueles que começam a inventar desculpas. Oi? Não quer ir, vira e fala. É bem assim, ó:

- E aí, fulano, a galera tá juntando de ir pra Blue Space na sexta, você quer ir? Ponho seu nome na lista.
- Hum, tô a fim não, valeu.

Viu o "não" ali no meio da frase? Doeu? Então enfia no teu vocabulário ou enfia esse lálálá você-sabe-onde.

Beijos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]