sábado, 20 de novembro de 2010

How to let go

Ontem, estava tudo dando certo, até que deu errado. De início, não vou detalhar os quês e os quens.

Tô conversando comigo mesmo sobre o assunto desde o fim da festa, e a única conclusão decente que obtive foi: melhor coisa que eu posso fazer é me ater ao plano original e não cair nos erros de antes.

Meu grande equívoco nessa coisa de ficadas é a dificuldade de me desprender depois. Quando o cara simplesmente segue a vida (ou melhor, segue a festa), é um pouco mais fácil. Difícil é quando ele quer ir adiante.

Eu aqui, reforçando que é preciso aprender a soltar.

Não tô conseguindo ficar parado no meu quarto, na minha cama, como de costume; não hoje. Tenho que sair; não sei ainda se levo meu longboard pro Parque, se procuro um descampado pra arremessar pedras com toda a minha força ou se me inscrevo num clube de tiro.

Sei que pensar tá me comendo por dentro. Como aprender é penoso!

E, estando sozinho em casa, descobri que canto melhor quando estou triste.

  Jessica Simpson - Let him fly by joepon 

8 comentários:

  1. Existem algumas coisas na vida q são extremamente difíceis para aprendermos ... esta é uma delas ... o melhor mesmo no momento é espairecer um pouco e, depois com calma refletir sobre nosso comportamento e tomar atitudes ...

    ps: uuummmm ... o crepe estava uma delícia ... thanks ... aguardando visita a BH

    bjão

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Joe,
    Você está tentando se entender. Decisões racionais (de se afastar) nem sempre são acompanhadas de decisões emocionais (querer ficar).
    A tristeza, a decepção, a dor fazem parte do processo de amadurecimento.
    Amanhã será um novo dia!

    Daniel de Brasília

    ResponderExcluir
  3. De um jeito ou de outro, você é um cara de sorte.

    Pense nisso.

    ResponderExcluir
  4. @Paulo: valeu pelo conselho!

    @Antonio: sorte sua que pode simplesmente nao entender, porque eu ainda sou obrigado a continuar tentando entender. hehehehe

    @Daniel: mas é exatamente isso mesmo! amadurecimento. é o que tem me mantido de pé e adiante! to levando muitos tapas da vida, mas to coletando aprendizados. nem posso reclamar. mas às vezes eu perco o chão um pouco, e solto textos como este.
    valeu!

    @SG: por favor, desenvolva seu comentário. hehe

    [j]

    ResponderExcluir
  5. Haha. Lacônico o comentário... Foi malz...

    "Sei" que tudo isso é muito complicado, e nem pode ser chamado de sorte (quanta presunção a minha).

    Mas quis dizer que você, de certo modo, tem sorte de "ter" alguém afim de ti. Afim de ir adiante. Mesmo que seja difícil ir adiante.

    Tive um típico pensamento otimista e adolescente. Não o releve! rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Qual o plano original? Só para eu me orientar? =o

    Nessas horas, sabe o que eu gosto de fazer? Não pensar. Esquecer que o cérebro existe, sair, ir fazer qualquer coisa que demande tanta concentração ou me distraia de tal forma que eu pare de pensar. Relaxa que é uma beleza.

    Beijo Joe!

    ResponderExcluir
  7. @SG: ta complicada essa sorte, guri. hehehe

    @Lobo: plano original - ficar sem compromisso e nao me envolver de forma alguma com ninguém. Mas tá tao dificil, que to começando a descobrir que sou incapaz. E to quase desistindo, por ora.
    Estou pensando exatamente nisso que você sugeriu: deixar o assunto de lado, se não pensar nisso não sofro tanto. Mas tá impossivel me desligar dessa historia. Ta foda.
    Meu problema é exatamente como diz o titulo, I don't know "how to let go".
    Valeu!
    bjo

    [j]

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]