quarta-feira, 3 de março de 2010

a hora da paixão

Benin, eu percebi que pulei algumas etapas neste meu novo rolo; e aí fiquei pensando que é possível que eu tenha pulado a parte da paixão, sabe. Começou na atração, passou direto pra compatibilidade, e pronto - cá estamos. Mas quando é a hora da paixão? Em que momento eu deveria sentir aquela vontade louca, vontade do outro, me consumindo? E em que ordem esse momento vem?
Será que eu comecei tudo errado? Será que nos adiantamos e agora perdemos a chance?

Eu costumava achar que os filmes e seriados me serviam de referência para esse tipo de coisa na vida real, e ainda penso assim, mas não consigo lembrar de 1 cena que me dê uma luz!

Numa névoa de confusão, escura como nunca, me vi refletindo sobre esse e aquele caminho, e francamente não sei o que fazer. Acho que estou decidindo no durante. Eu preciso tentar.
Eu sempre preciso tentar (que é pra não ter que me arrepender do possível aborto).

E se não der certo, estarei ciente de que a culpa é mais minha do que não-minha; mas estarei tranquilo, porque assim se aprende e assim se vive - e terei sido feliz no processo.

2 comentários:

  1. "Eu sempre preciso tentar".
    Pronto. Você respondeu a toa a indagação desse post com essa simples frase.

    ;*

    ResponderExcluir
  2. É, talvez.
    Com uma ressalva: nunca é assim tão fácil. hehe
    Obrigado pelo comentário, seja lá quem você for, achei útil!

    [j]

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]