segunda-feira, 7 de maio de 2012

...na sua hora

No tempo das locadoras de video, eu bem me lembro de procurar por Lost in Translation sem sucesso e assim, por algum motivo ou nenhum, adiei o filme por todos esses anos. Agora, na ocasião de escrever meu roteiro, fiz uma lista de filmes com histórias similares à que estou no processo de criar, e este nome gritava em letras de neon - era a hora de assistir.
Então eu me apaixonei, no dia seguinte queria ver tudo de novo. Sofia Coppola contou uma bela história com uma simplicidade magna e atenção a detalhes, que reafirmou minha vontade e me inspirou a ir adiante com o meu script. E os nove anos de atraso pra ver o filme de repente fizeram sentido: foi tudo parte de um evento sincrônico.

Prossigo com minhas inspirações, levando comigo a um outro lugar.

5 comentários:

  1. Sofia Coppola é uma grande diretora e todos os seus filmes tem esse qu~e de tristeza, lindas cenas intercaladas por música de qualidade. Não sei qual o meu favorito, já que esse, Virgens Suicidas e Maria Antonieta são lindíssimos!!!! Kisten Dusnt que eu detestava acabou se tornando numa das atrizes mais queridas pra mim e Scarlett podia ficar sempre como em Lost in Translation.

    ResponderExcluir
  2. lindo demais e ela escolhe suas trilhas a dedo!!!

    acho esse filme uma lição sobre como abrimos mão de tanta coisa em busca de sonhos que nem são nossos, plantados em nossas mentes por circunstâncias e demandas sociais...

    ResponderExcluir
  3. além da estória singela e fluida, tem um dos melhores finais na minha opinião. não importa o que vai acontecer dali em diante. o mais lindo já aconteceu.

    ResponderExcluir
  4. Oi, adorei o seu blog, mas os links pra baixas os filmes no seu blog etão todos como megaupload (site fechado) ou links quebrados, tem como vc postar novamente? Obrigado, abraço!

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]