sábado, 16 de junho de 2012

Finjo nem

Se me der oi, já apaixonei. Mesmo que a gravura em si grite "qual é o seu problema/o que você está fazendo?", não há corretivo. É uma questão de fraqueza, tem gente que fuma.
Se for bonito, já apaixonei. Me impressiono como diante de um eterno, imensurável mistério. Um magnetismo cuja força brota das linhas simétricas, esfericidades e fios de cabelo.
E se for bonito e me der oi, é perda total. Preparo a cama e o sorvete, fecho o olho pronto pra agulha entrar, que vai doer.

Lindo olha de volta, sorri. Um passo mais perto, hesitante. Com o sinal da outra querência, se aproxima, encosta as faces, roça a barba no rosto e se afasta, em receio.
- Sorry, I can't.

Ele não pode. Mas quem não pode sou eu.

3 comentários:

  1. roçou a barba em mim eu apaixono,dou casa, comida, roupa lavada, internet de graça e, pasme, até beijo na boca....de língua!

    ResponderExcluir
  2. Deividi mentiroso, nem faz janta em casa e nem sabe fazer um pudim.

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]