quinta-feira, 20 de novembro de 2014

now, walk away



It has been the hardest thing, to let go,
to loosen grasp of the promises of you,
but now it's fine, it's over and through.


I've spent all this time holding on to it,
to realize now there is nothing there;
I've been needlessly holding on to air.


Looking forward to a time when you become nothing
more than hidden memories in the back of my head,
a set of faded souvenirs that I but cringe to recollect.


2 comentários:

  1. Isso aí! ^^
    Sabe aqueles três F's? Força, Foco e Fé! ;)
    Espero que esteja melhor que ontem... E assim, todos os dias! =)

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. sobre o poema e sobre o post anterior, é bom pelo menos ter consciência das fraquezas, pra lidar com elas da maneira certa ou da melhor maneira possível.

    melhor sofrer sabendo pelo que está sofrendo, mesmo que seja por algo que não vale o sofrimento.

    se serve de consolo, os dois textos estão maravilhosos. a gente consegue ver que é algo que tem te perturbado, mas arrisco a dizer que deve te inspirar também porque me parece que nesses dois (principalmente no texto sobre queimar as pontes) textos você conseguiu equilibrar o tema do blog (esse diário de cartas) com uma beleza literária que eu tô sempre buscando.

    não tô com inveja do teu sofrimento, mas queria viver tudo isso se eu fosse escrever dessa maneira tão linda e crua que você escreveu sobre cortar essa relação.

    fiquei comovido. de verdade.

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]