quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Visual charge, sort of speak


Pronto. Comecei a ver a quinta e última temporada do seriado gay mais completo ever, Queer as Folk. E o medo? Nessa relação doentia que eu tenho com meus seriados preferidos, é muito difícil quando chega o momento do fim - se já não é fácil terminar uma temporada, imagine como é chegar ao final de uma série.
Mas tem certos programas que eu já fiz um contrato comigo mesmo de assistir mais uma vez, a série completa; e QAF é uma delas. Quem sabe assim, seja um pouco mais fácil.

Aimeldels, olha só pra isso, minha gente.

Sobre a quinta temporada, começou conflituosa e complicada, mas segue divertida e sexy, como sempre. Emmet ainda me faz rir horrores, e a Debbie continua o máximo. O restante... só vendo.

Daí que, além de ver o Robert Gant em Queer as Folk, corri pra vê-lo também no filme Save me. Já tinha visto o trailer no Lambe-Lambe há um tempo, e tava curioso pra ver inteiro.



Assisti ontem, e achei lindo. É sutil, é bonito, a história é boa, o assunto é ótimo. Conta a história de um porra-loca sem rumo na vida, que é enviado pelo irmão para a Genesis House. É uma casa de religiosos que pregam a conversão sexual para gays, por meio do Senhor Jesuisi. Tá.
Enfim, o discurso do filme é bom, ele não toma lado de ninguém, o final é bacana, enfim; acho que agrada pelo ritmo visual da história dos personagens principais. Eu, pelo menos, adorei.


Robert Gant tá bem lindo, mas bem lindo muito. E o Chad Allen também encanta. E se vale o comentário, a atuação dele tá muito melhor do que no desatroso Third man out, devo dizer. Mudança boa.
Falei; quem quiser, é só baixar:

Sinopse: Quando Mark (Chad Allen) - um jovem gay viciado em sexo e drogas - atinge o fundo do poço, seu irmão o interna num retirio cristão no deserto do Novo México. A casa é dirigida por Gayle (Judith Light) e Ted, marido e mulher, que fizeram da sua vida a missão de curar jovens da sua "aflição gay" através de aconselhamento espiritual. Mas quando Mark estabelece uma ligação com um camarada também internado, Scott (Robert Gant), e o seu relacionamento evolui, os dois são obrigados a confrontar-se com os seus verdadeiros "eus".

Links:
http://rapidshare.com/files/188524790/Sa.ve.Me.avi.001
http://rapidshare.com/files/188530562/Sa.ve.Me.avi.002
http://rapidshare.com/files/188557399/Sa.ve.Me.avi.003
http://rapidshare.com/files/188562492/Sa.ve.Me.avi.004
http://rapidshare.com/files/188567722/Sa.ve.Me.avi.005
http://rapidshare.com/files/188573448/Sa.ve.Me.avi.006
http://rapidshare.com/files/188579341/Sa.ve.Me.avi.007
http://rapidshare.com/files/188674010/Sa.ve.Me.avi.008
(Juntar com o HJSplit)

Torrent:
http://www.gay-torrents.net/torrent/84390

Legenda (PT):
http://legendas.tugagay.com/?p=612

Vale a pena. Juro.
Fui.


Links chupados do Portal Transveados

Um comentário:

  1. Cara, também vivo uma relação estranha com meus seriados favoritos. E fiquei com MEDO de terminar de ver Queer as Folk. Vi o último capítulo sábado passado e fiquei triste porque acabou.

    Por causa de QAF fui ver Save Me e depois os outros filmes do Chad Allen. Acho que percorremos os mesmos caminhos.

    Eu deixo o Murilo Benício e o Caco Ciocler pra você, mas o Robert Gant é meu, tá?

    ;ˆ)

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]