terça-feira, 8 de agosto de 2017

[ nove anos ]


Olhando para trás, para a pessoa que começou a escrever aqui, vejo o quanto ela foi longe. Me orgulho de ter registrado todo esse caminho, de ter por escrito as memórias do passar dos anos. Lá em 2008, no auge das minhas angústias, jamais poderia supor que hoje estaria bem. E mesmo quando não estive bem, mesmo quando não estou, eu estou bem. Está tudo bem. O medo de chegar aos trinta, no fim era só um medo. Minha cabeça se aprimorou, meus problemas, aos poucos, aclararam, e os que permanecem turvos, aclararão.

Oitocentas e quarenta postagens e mais de quinhentos mil acessos. Nove anos atrás, eu não sabia de nada. Hoje, do pouco que sei, vejo que cresci, e que estas cartas me ajudaram a fundamentar quem me tornei – e me torno. Não escrevo esperando retorno alheio, sempre foi claro que escrevo para mim. Mas me alegro em saber que meus relatos, desabafos, inspirações alcançam e afetam a outros. Somos para dividir.

Uns anos mais frutíferos, outros menos constantes; uns bem leves, outros meio taciturnos. Por vezes ausente, contudo, nunca desistente. No silêncio ou na palavra houve acerto e erro, e com tudo eu aprendi. Vejo o avançar dos anos e dos textos e sei que eu mudei. Pra melhor!

Talvez só agora esteja claro: felizes nove anos, Querido Benin!

Um comentário:

  1. Não acompanhei tudo e nem comentei tudo, mas dava uma passada por aqui, de uma certa forma, acompanhei ! Parabéns pelos 9 !

    ResponderExcluir

© 2008-2017 wando joe [ from joe ]